Morre adolescente com suspeita de febre maculosa após festa em Campinas; outros 3 que estiveram no evento morreram com a doença

0
430

A Secretaria de Saúde de Campinas (SP) confirmou que a adolescente de 16 anos que estava internada com suspeita de febre maculosa morreu na noite desta terça-feira (13). A adolescente estava hospitalizada desde o dia 9 de junho, poucos dias depois de ir a uma festa na Fazenda Santa Margarida, no distrito de Joaquim Egídio. Outras três pessoas que estiveram no mesmo evento morreram e já tiveram a doença como causa confirmada.

Segundo a pasta, a menina estava em um hospital particular da metrópole. Até a última atualização desta reportagem, o Instituto Adolfo Lutz não havia divulgado exames para confirmar ou descartar o diagnóstico de febre maculosa.

Segundo o Ministério da Saúde, “a febre maculosa é uma doença infecciosa, febril aguda e de gravidade variável”, ou seja: há formas clínicas leves e formas graves, “com elevada taxa de letalidade”. A doença é causada por duas bactérias do gênero Rickettsia, e a transmissão ocorre por picada de carrapato, sobretudo aquele conhecido como carrapato estrela.

A febre maculosa não é transmitida diretamente de pessoa para pessoa, por contato. Os sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças que causam febre alta.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo alerta que pessoas que moram ou se deslocam por áreas de transmissão fiquem atentas ao menor sinal de febre, dor no corpo, desânimo, náuseas, vômito, diarreia e dor abdominal e que procurem um serviço médico. Lá, devem informar que estiveram nessas regiões, para evitar o agravamento do quadro. O tratamento é realizado com antibiótico específico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui