Bolsonaro é chamado de “neofascista” e irresponsável no Parlamento Europeu.

0
38

Faltando poucos dias para a eleição no Brasil, a cúpula do Parlamento Europeu realizou nesta segunda-feira uma série de reuniões com líderes indígenas do país para mostrar solidariedade aos povos tradicionais e declarar repúdio ao governo de Jair Bolsonaro. O brasileiro chegou a ser chamado no Parlamento Europeu de “irresponsável” e “neofascista”, além de ser denunciado por seu desmonte da Funai e das medidas de proteção de direitos humanos. Um dos eventos também contou com um relator da ONU, que acusou a administração brasileira de “fracassar” na proteção dos povos indígenas. Uma delegação que representa os povos Yanomami, Kayapó, Munduruku e Yekwana foi recebida no Parlamento Europeu, em Bruxelas. Oficialmente, o tema era apresentar uma denúncia sobre a inadimplência do governo brasileiro em relação a uma decisão da Corte Interamericana de Direitos Humanos, do dia 2 de julho passado, que dava prazo ao governo brasileiro até 20 de setembro para tomar medidas cautelares de proteção das comunidades indígenas ameaçadas pelo garimpo ilegal na Amazônia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui