Delegada Fernanda pode ser candidata à deputada apoiada pelo grupo carociano

0
1515

Em 2022 o “grupo carociano” poderá fazer da Delegada e vereadora Fernanda, a sua candidatada à deputada estadual. Seria como se juntassem a fome com a vontade de comer. Vamos lá! A delegada Fernanda, nunca escondeu que tem o desejo de alçar voos maiores na política, sua atuação na câmara Municipal de Formosa em jogar decisões e temas polêmicos para a plateia deixa muito latente tal visão.

Porém, para alcançar tal objetivo, a delegada precisa aguçar o seu “know-how político” com duas vertentes importantes na política que a mesma ainda não tem: o de dialogar com as bases mais simples e o de conquistar as lideranças dos bairros mais periféricos da cidade de Formosa.

Como não a tempo de criar algum vínculo com essas bases eleitorais, a Delegada e postulante a uma vaga como deputada estadual em 2022 terá que se aliar a grupos que ainda detém um pouco de diálogo e proximidade com essas bases e lideranças de bairros. Aí é onde entra o grupo carociano, grupo esse que capenga na política estadual e municipal no mínimo a duas eleições, mas que ainda tem sementes de joio empalhados em vários seguimentos políticos.

Tião Caroço grita aos quatro cantos do estado que já está cansado e que não será candidato à reeleição, e que possivelmente apoiará outro candidato. Quem acompanha os bastidores da politica local, vê que a proximidade do vereador Marquinhos Goulart com a vereadora Fernanda é muito forte. Goulart, esse último que foi parido politicamente por Caroço, não pestaneja em defender a vereadora Fernanda e inclusive em alguns comentários já chegou a chamá-la de a “minha futura prefeita” no intuito de levá-la para a base carociana.

Ou seja, depois de Tião Caroço queimar todos os possíveis nomes  que compõem o seu grupo político e que poderiam defender o seu legado após a sua aposentadoria, a sua aposta da vez será na vereadora Fernanda, que têm se virado bem como uma intelectual orgânica  ou quem sabe como uma “outsider política”.

O xeque-mate ou o plano B é que mesmo a vereadora não obtendo êxito para o legislativo estadual em 2022, politicamente,  a mesma crie gordura e envergadura política para chegar forte em 2024 na disputa por uma cadeira no executivo local, fazendo uso do pouco que ainda resta de prestígio do grupo carociano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui