Câmara Municipal de Formosa decide que as sessões legislativas serão no período matutino

0
710

Em sessão extraordinária, convocada pelo presidente da Câmara Municipal de Formosa para essa manhã de segunda-feira dia 21 de dezembro, a maioria dos vereadores decidiram que as sessões parlamentares a partir de janeiro serão no período matutino.

Por 14 votos a favor e somente 2 contras,  cada parlamentar ao votar deu as suas explicações sobre o porque da mudança de horários das sessões  que a muitos anos aconteciam no período noturno. Votaram contrário somente os vereadores: Professor  Rafael e Bruno Araújo.

Quem mais explanou sobre a benesses da mudança de horário foram os vereadores Wenner Patrick e Roberta Brito. Esta última que inclusive usou  a palavra dizendo que : “ Como a população está pedindo e cobrando mudanças e avanços na política, nada mais justo que mudar os horários das sessões para abrir espaços para que a população possa participar mais ainda das sessões legislativas e cobrar dos seus vereadores eleitos resultados esperados.”

O vereador reeleito para o seu quarto mandato, Edmundo Dourado, popularmente conhecido como Mundim, disse que seu voto somente acompanhou a maioria dos colegas da casa e que para o mesmo, independe se as sessões legislativas são no período noturno ou matutino, pois segundo o próprio vereador:” o detentor de um mandato tem que estar 24 horas a serviço do povo.”

A vereadora eleita, Delegada Fernanda, que assumirá o seu mandato a partir do próximo ano, postou texto nas redes sociais mostrando-se contrária a decisão tomada pela Câmara.

Talvez, a delegada seja a maior prejudicada com tal decisão.  Haja vista, que a mesma é servidora pública estadual e a legislação federal rege que “Não havendo compatibilidade de horários e não sendo possível acumular o seu cargo público com o da vereança, o servidor além de não poder receber as vantagens do seu cargo terá que se afastar do seu cargo estável como servidor para exercer o da vereança com a possibilidade de escolha de somente uma de suas remunerações.

Outro viés é a respeito da quantidade de sessões legislativas anuais obrigatórias no ano, em que o vereador não pode deixar de comparecer. Segundo regimento interno, o vereador que deixar de comparecer em 16 sessões no ano, corre o risco de perder inclusive o mandato de vereador.

Quem acha que o jogo político só começará no próximo ano, engana-se! Por que como diz um jargão popular das mídias sociais: “O bambu já está gemendo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui