Comando da escola Militar em Formosa vira queda de braço político e denúncia no Ministério público

0
3512

O comando da escola militar virou novela mexicana e uma verdadeira guerra política está sendo travada nos bastidores.

De um lado, o grupo “carociano” que defende o nome do capitão Couto para assumir o comando da escola militar. De outro lado, segundo informações não oficias e que rolam nos bastidores é que existe, Um  suposto grupo composto pela vereadora Roberta, vereador Jurandir e o deputado ISO MOREIRA, lutando pela permanência da capitã Barcelos no comando da escola militar.

Nos bastidores políticos informações são de que o deputado estadual Iso Moreira, que não é filho de Formosa e que ratificou a sua candidatura a deputado federal, está trabalhando pra sair com muitos votos do município formosense.

Que a escola militar é um poço de votos, isso não é novidade para ninguém, aliás, quem não gostaria de receber votos de mais de 600 famílias? O certo é que o imbróglio virou denúncia no ministério público, denúncia esta que levou o promotor de justiça Douglas Chegury, instaurar inquérito civil público visando apurar irregularidade da substituição da diretoria do colégio Militar Domingos de Oliveira.

Sabe-se que o cargo de diretoria das escolas militares do estado de Goiás é um cargo extremamente de indicação política. Então, diante dos fatos sejamos sinceros, a briga não é pelo bem-estar de pais, alunos e sociedade, a briga é política.

De um Lado o grupo “carociano¨” tenta manter a sua hegemonia e brigam para não ficarem desmoralizados, de outro lado, um pequeno grupo de vereadores e um deputado conhecido como forasteiro por fixar residência em Formosa pensando nas eleições para deputado deste ano lutam para manter a capitã . E o povo? Bom o povo tem que se atentar para não servir de cobaia e palanque político de deputados e vereadores nessa guerra entre Davi e Golias.

Texto: Rony Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui