Presídio em Formosa é herança maldita de Marconi

0
1061

Na tarde desta quinta-feira (30). A população de Formosa e parentes de presos do novo presídio do município ficaram apavorados. Detentos começaram uma revolta que  segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), eles queimaram colchões durante o motim, que foi contido por agentes da unidade sem deixar mortos ou feridos. ]

O órgão disse ainda que o incêndio ocorreu “em algumas celas e na área destinada a visitas íntimas”. Após muitas polêmicas, no dia 09 de fevereiro deste ano, o até então governador do estado de Goiás Marconi Perillo e a ministra Carmem Lúcia, inauguraram o presídio no município goiano. Moradores contestaram nas redes sociais a inauguração do presídio por medo da vinda de presos de altíssima periculosidade de outros municípios para o presídio, fato este que por diversos fatores colocaria em risco a população formosense.

Foto: Jornal Diário da manhã

Marconi Perillo, não atendeu a população de Formosa, e ao permitir a vinda de presos de grandes facções para o presídio, o mesmo mostrou que além de outras heranças políticas pútridas, desta vez deixou uma herança política maldita  que supostamente colocou os moradores do município em grande risco.

Texto: Rony Lima

Adaptação ao texto do site g1.globo.com :https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2018/08/30/presos-queimam-colchoes-em-motim-no-presidio-de-formosa.ghtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui