A chuva que castiga Formosa!

0
870

Como dizia Tom Jobim:”   É pau é pedra é o fim do caminho….. são as águas de março fechando o verão”.

Em formosa , sinal de chuva é sinal de angústia para o Formosense.  Tudo estava lindo e o namoro entre executivo e legislativo local com o povo de Formosa ia bem até chegarem as chuvas.  Após o trabalho árduo de recapeamento de algumas ruas da cidade, promessa do prefeito Ernesto Roller, que vem sendo cumprida desde o  início de seu mandato, não tem sido suficiente para acalmar os ânimos daqueles que cada dia mais  torcem por uma erro de sua gestão, o qual tem servido como álibi e como palanque para  que  a ” matilha de Goiânia’ abram suas bocas e comecem a ladrar as suas teorias da conspiração.

Ademais, temos um povo que cobra uma cidade organizada e limpa, porém esse mesmo povo é o povo que joga papeis, vidros, plásticos, paus e pedras nas vias . Não sabendo estes que estão diretamente contribuindo para enchentes  e alagamentos. Sabemos que é papel do gestor da cidade  mante-la limpa e organizada, porém temos que nos conscientizar que este também é um papel da sociedade como um todo. Lixo tem que ser jogado no lixo…. O prefeito tem que ser cobrado todos os dias por melhorias, porém devemos nos cobrar diariamente sobre como nos portamos como cidadãos.

Vivemos  em uma cidade  construída sem o mínimo de infraestrutura  e com um povo que faz de suas vias, ruas e vielas um tremendo lixão, contribuindo  assim para alagamentos e entupimentos das poucas bocas de lobo que existem na cidade para escoamento da água da chuva. Vamos cobrar infraestrutura do executivo local e estadual, porém vamos fazer uma limpeza de consciência  e fazer  a nossa parte. Ou é isso ou ” é pau é pedra é lixo…. ”  e muitas águas de março de inundações em Formosa… vamos mudar ou terei que financiar minha canoa?

Texto: Rony Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui